Prefeitura de Arujá
EMTU presta contas do Corredor Metropolitano
15-04-2016
As perspectivas de prazo e investimento do Corredor Metropolitano Alto Tietê foram apresentadas em audiência pública realizada na Câmara Municipal, nesta sexta-feira (15/04). O evento teve a presença do presidente da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), Joaquim Lopes, e dos prefeitos de Arujá, Abel Larini, Ferraz de Vasconcelos, José Izidro Neto, e Poá, Marcos Borges. As três cidades, além de Itaquaquecetuba, serão beneficiadas pela obra.

De acordo com Lopes, Arujá é o município mais avançado em relação aos investimentos previstos para o corredor. Uma mostra disso é a conclusão do projeto básico do terminal arujaense, que deve ocorrer no próximo mês, segundo o cronograma apresentado nesta sexta.

O terminal metropolitano de Arujá será construído entre as Avenidas Pinerollo e Mário Covas e terá plataformas cobertas, além de escadas rolantes para o deslocamento dos usuários.

Além do terminal, os investimentos na cidade contemplam um viaduto no prolongamento da Avenida Ângelo Anunciato, uma transposição no Córrego Caputera, quatro estações de embarque e um viário de 3,2 quilômetros relativo ao Trecho 1 do Corredor Metropolitano. Segundo as planilhas demonstradas, este conjunto de investimentos totaliza R$ 114,2 milhões em Arujá.

O traçado local seguirá pela Avenida Renova dos Santos até encontrar a SP-56. Também será feita uma transposição entre as avenidas Benedito Manoel e Ângelo Anunciato, eliminando entroncamentos ou paradas ao longo do percurso.

“Tivemos de fazer uma pausa de seis meses no projeto em 2015, em virtude da crise financeira que o País enfrenta e estamos aqui para mostrar em que etapa este processo está. O sonho não terminou e continuamos trabalhando porque se trata de uma ação muito importante para o desenvolvimento do Alto Tietê e da Região Metropolitana de São Paulo”, afirmou Lopes, na abertura da audiência.

Para o prefeito Abel Larini, a atividade desta sexta serviu como uma prestação de contas à população. “O Corredor Metropolitano vai fazer a diferença para o desenvolvimento da nossa cidade e tem de sair do papel. Esta audiência é uma prova de que estamos cobrando esta obra constantemente”, afirmou.

Participaram da audiência o secretário municipal de Planejamento, Flávio de Senço, o presidente da Câmara, Renato Bispo Caroba, os vereadores Abel Franco, Edvaldo de Oliveira Paula, o Castelo Alemão, Gabriel dos Santos, Gilberto Daniel, o Gil do Gás, Julio Taikan Yokoyama, o Julio do Taikan, Jussival Maques, Odair Neris, o Mano’s, Reynaldo Gregório Júnior, o Reynaldinho, Marcio Oliveira e Wilson Ferreira, além da diretora do departamento de elaboração de projetos da EMTU, Cristiane Dias, e da diretora-presidente da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), Rovena Negreiros.

O Corredor


Obra que ligará os municípios de Arujá, Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos, o Corredor Metropolitano Alto Tietê terá 20,2 quilômetros de extensão; 24 estações de embarque e desembarque; duas estações de transferências e três terminais, sendo um em Arujá, um em Ferraz e um em Poá. Ele será operado por 71 veículos e a estimativa é de que seja utilizado por 82,5 mil passageiros diariamente.

A estimativa é que o Corredor Metropolitano seja executado com um investimento de R$ 646,5 milhões. O projeto executivo deverá ficar pronto em maio de 2017.
__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com
Facebook | Twitter

Veja também