Prefeitura de Arujá
CMDCA: Evento debateu abuso sexual
18-05-2016
Em evento realizado na Câmara de vereadores nesta quarta-feira, 18 de maio, Dia Nacional do Combate ao Abuso Sexual e à Exploração da Criança e do Adolescente, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) apontou palestras e debates nas escolas da cidade como armas do enfrentamento à violação de direitos.

Promovida desde o dia 13, a iniciativa já chegou a nove unidades escolares da rede pública. O objetivo é conscientizar estudantes de todas as idades acerca dos diferentes tipos de abusos, da importância da denúncia e do papel de órgãos como o Conselho Tutelar, instituídos para garantir direitos estabelecidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

“Nas palestras nós falamos do uso de drogas, que torna a criança e o adolescente mais vulnerável, conseguimos explicar que algumas situações que eles nem fazem noção também configuram abuso e que a denúncia é muito importante”, afirmou a presidente do CMDCA, Maria da Conceição Melo Veras Galbetti.

Além das palestras, o órgão tem encaminhado questionários às escolas da cidade para obter informações sobre o número de crianças e adolescentes que sofrem ou podem vir a sofrer algum tipo de abuso ou exploração sexual. A meta é cruzar estes dados com os oriundos do Conselho Tutelar e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) para planejar a implantação de novas políticas públicas.

Outro ponto muito debatido foi a importância de trabalhar o tema com os pais e responsáveis, uma vez que a maioria dos casos acontece dentro do ambiente familiar. “Se uma pessoa vê ou sabe e não denuncia, ela é omissa. Por isso o diálogo é fundamental e a responsabilidade dos pais, na criação dos filhos, em saber o que estão fazendo ou que lugar estão frequentando, é enorme”, afirma Conceição.

Em 2015, o Conselho Tutelar recebeu 31 denúncias de suspeita de abuso sexual, número que deve crescer neste ano.

Palestras

Fora o debate com a presença de pedagogos, educadores e assistentes sociais, o evento contou com palestras do advogado Luis Camargo, da médica Christina Plácido do Carmos Silva, da pedagoga Priscila da Silva Rosa, da assistente social Maria Stela Romeiro de Brito, da mestre em língua portuguesa, Inês Teixeira e dos conselheiros tutelares arujaenses.

Dia Nacional


Dezoito de maio é a data que marca o enfrentamento da violação dos direitos de crianças e adolescentes. Foi estabelecida após o “Caso Araceli”, de 1973, em que uma menina de oito anos de idade, moradora de Vitória, no Espírito Santo, foi sequestrada, abusada e assassinada. O crime que chocou o País e segue impune até os dias de hoje.
__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com
Facebook | Twitter

Veja também