Prefeitura de Arujá
Projetos educacionais são premiados
17-10-2016
A oitava edição do Prêmio Educador de Arujá homenageou os profissionais de educação que desenvolveram e implantaram projetos pedagógicos na rede municipal de ensino entre os anos de 2015 e 2016. O evento ocorreu na noite da última sexta-feira (14/10), na Câmara Municipal, e foi marcado por momentos de alegria e gratidão.

Realizada na semana em que é comemorado o Dia do Professor, 15 de outubro, a premiação tem o objetivo de reconhecer e incentivar os servidores das escolas municipais a criarem práticas educacionais que impactam na aprendizagem dos alunos. A solenidade teve a presença de educadores, diretores, coordenadores, familiares e do secretário adjunto de Esportes e Lazer, Fábio André de Sousa.

Na oportunidade, a diretora pedagógica da Secretaria de Educação, Priscila Sidorco, falou sobre a função e os efeitos positivos das políticas públicas. De acordo com ela, o desenvolvimento do projeto pedagógico faz com que os agentes das escolas se tornem líderes e promotores de transformação social.

Emocionada com a realização de mais uma etapa do Prêmio Educador, a secretária de Educação Maria Goretti Aguiar Alencar agradeceu a presença e empenho de todos os envolvidos com a comunidade escolar da cidade, bem como aos patrocinadores que apoiam a iniciativa.

“É com muita satisfação que fazemos esse trabalho. Fico muito emocionada porque eu conheço a luta diária que os professores enfrentam em sala de aula para transmitir o saber aos alunos”, declarou Goretti, após a passagem de um vídeo enaltecendo a importância do educador.

Para a secretária adjunta de Educação, Ana Cristina do Prado Santos, o principal motivo do encontro é dedicar reconhecimento e valor aos profissionais da Educação e aos seus projetos. “O magistério é feito com amor e dedicação. Estamos aqui para valorizar o papel de vocês com um ato de gratidão”, disse.

Premiação

Escolhidos a partir de critérios como criatividade, envolvimento de alunos e resultados de aprendizagem, os quatro projetos premiados foram: “Cordel com a corda toda”, da professora Aline Oliveira Marinho Nazareth (EM Padre Geraldo Montibeller); “As Novas Mídias e Redes Sociais Educacionais para potencializar o Ensino e Aprendizagem”, do professor Claudinei Caetano Lopes (EM Professora Hermínia Araki); “Biblioteca Escolar”, da agente de apoio Evelyn Araújo da Costa (EM Milton Barbosa); e “Pró-recreio - Protegendo nossas crianças”, do professor Rodrigo Albuquerque (EM Paulo Freire).

Ao todo, foram inscritos sete projetos nesta edição. Além dos premiados, estão os trabalhos “Alimentação eficiente - Fonte de Vida”, de Renata Cristina Regueiro Calazans; “Moradia: Construindo meu doce lar”, de Therezinha de Jesus Braga Silva; “Despertando a sensibilidade e a afetividade com o toque”, de Vânia Cristina de Oliveira Costa.

Projeto na prática

Professor de educação física na EM Paulo Freire, Rodrigo Albuquerque comemorou o prêmio destacando a participação de todos os funcionários da escola que, segundo ele, abraçaram a ideia e a executaram com eficiência. “Só deu certo porque todos acreditaram, principalmente os inspetores”, afirmou.

O idealizador do projeto “Pró-recreio” explicou que a proposta surgiu da necessidade de diminuir o número de acidentes nos intervalos entre as aulas, quando os alunos aproveitam o tempo para brincar. De acordo com o professor, o maior motivo das ocorrências registradas estava relacionado ao fato de as crianças correrem e se machucarem. “A raiz de todos os males está na corrida”, disse.

Por meio de pesquisas, Rodrigo desenvolveu o projeto com a missão de entreter os alunos com brincadeiras que não exigem movimentos de corrida. “Foram instalados na escola o cantinho da leitura, pequenas mesas de pebolim, ping-pong, disco-bola, entre outros brinquedos e atividades. Dois meses depois do início do “Pró-recreio”, nenhum acidente foi registrado. Antes, a média era de cinco a oito ocorrências por dia”, pontuou.

IDEB


Durante a cerimônia, a secretária Goretti Aguiar também entregou um certificado às oito escolas que atingiram a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) referente a 2015, com destaque à EM Recanto Primavera, que obteve a melhor nota do Alto Tietê: 7,8.

“Parabenizo a todas as unidades. Nem todas atingiram a meta, mas nenhuma regrediu, só avançaram”, avaliou a secretária.
__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com
Facebook | Twitter

 
Veja também