Prefeitura de Arujá
Cidades recuperam da área do Beira Rio
02-12-2016
Com a remoção das famílias do Beira Rio para os imóveis da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), na Fazenda Albor, as prefeituras de Arujá e Guarulhos estão trabalhando conjuntamente para recuperar a Área de Proteção Permanente (APP) localizada no limite entre as cidades e até então ocupada.

Na quinta-feira (01/12), a limpeza efetuada pela Prefeitura de Arujá no local onde parte das casas estava ganhou o reforço de uma escavadeira hidráulica da ProGuaru, empresa ligada à administração municipal guarulhense.

Além de concluir a derrubada dos imóveis, a máquina será utilizada para a limpeza do Córrego dos Cavalos, que tem sofrido nas épocas de chuva e, sem vazão, transbordado e alagado as residências do Beira Rio.

A ação conjunta ocorrerá até que todos os imóveis tenham sido removidos e a área esteja recuperada. Para isso, é necessário que as famílias restantes façam as mudanças, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Os secretários de Obras, Flávio de Senço, e Serviços, Edson Nasser, além do administrador regional da região do Jardim Emília, Edson Larini, o Edinho, acompanharam o início do serviço ao lado do supervisor e do engenheiro da Gerência Técnica da ProGuaru, Luiz Antonio de Freitas e José Rodrigues Alves.

“Uma vez que as famílias estão indo para o conjunto da CDHU, é muito importante remover as construções irregulares que estão aqui e recuperar a área, para evitar novas invasões”, afirmou de Senço. “É um serviço fundamental para a gente solucionar o problema de enchentes nesta região”, conclui Nasser.

O prefeito Abel Larini, que assinou um termo de desassoreamento do Córrego Caputera nesta quinta-feira (01/12) com técnicos do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), falou da conexão entre as obras.

“Uma completa a outra porque ajudam a cidade a não sofrer com enchentes. São duas lutas antigas nossas que estão sendo resolvidas”, afirmou.

Mudança


Mais de 100 famílias do Beira Rio estão de mudança para os apartamentos e casas construídos pela CDHU na região do Jardim Emília. As primeiras 170 unidades foram entregues em 4 de novembro pelo secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia.

Com um total de 391 moradias, o conjunto receberá 100% de moradores de áreas de risco, praticamente zerando o déficit habitacional da cidade.
__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com
Facebook | Twitter

Veja também