Prefeitura de Arujá
Cidade recebeu o Labirinto das Sensações
09-12-2016
Com sete abordagens diferentes que provocam as reações mais variadas, a intervenção “Labirinto das Sensações” foi realizada nesta sexta-feira (09/12) pela Secretaria Municipal de Saúde e a Cia Paulista de Artes, no estacionamento do Centro de Saúde (CS) II, como parte da campanha Fique Sabendo de conscientização de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

Instalado próximo à entrada lateral da UBS, o Labirinto gerou curiosidade de adolescentes a idosos. Lá dentro, de duas em duas, as pessoas se depararam com ações focadas em sintomas de DSTs, o risco e as consequências das relações sexuais sem preservativos, os mitos e verdades envolvendo a transmissão do vírus HIV, entre outras.

Para o casal Ketti Rosa Ferreira e Celso Garcia Rodrigues, atividades como esta podem fazer a diferença, principalmente na vida dos mais jovens.

“É muito interessante e importante. Eu mesma tive filha aos 15 anos, quando não havia tanta informação. Atividades como esta poderiam até ocorrer mais vezes no ano”, afirmou Ketti.

Produtora do Labirinto, Ana Paula Castro explicou que a intervenção nasceu em 2008 como a evolução de atividades da Secretaria de Saúde local e da própria Companhia.

“O objetivo é conscientizar, então lá dentro as pessoas vão se deparar com uma situação mais amena e outra mais forte, cada uma aguçando um sentido diferente”, explicou. “No fim, cada pessoa reage de uma maneira diferente”, completou o ator Daniel Dutra.

Exames


Enquanto os atores do Labirinto das Sensações conscientizavam as pessoas com as abordagens, do lado de dentro do CS II uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde fazia testes rápidos de HIV e sífilis.

“Os testes são feitos na hora e os resultados saem em 15 minutos. Para o HIV, é utilizado o fluído oral e, para o teste de Sífilis, uma gota de sangue”, explicou a enfermeira Marcia Dohi.

Doenças

A sífilis é uma doença de transmissão sexual, também transmissível da mãe para o bebê, durante a gestação. O tratamento é gratuito e realizado nas Unidades Básicas de Saúde, com a administração de antibiótico injetável. De acordo com a Secretaria de Saúde, ocorreram 18 casos da doença no ano passado, de janeiro a novembro. Neste ano, o número é de 21 casos.

No caso do HIV positivo, o paciente é encaminhado para o Serviço de Assistência Especializada em DST (SAE) Carlos Cruz, em Guarulhos. Em 2015, 6 casos da doença foram registrados, contra 13 neste ano.

Outras informações podem ser obtidas na Secretaria de Saúde pelo telefone 4653 1079.

__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com
Facebook | Twitter

Veja também