Prefeitura de Arujá
Descarte irregular de lixo será fiscalizado
13-02-2017
As Secretarias de Serviços e Meio Ambiente de Arujá estão endurecendo a fiscalização contra o descarte irregular de lixo, principalmente em Área de Proteção Permanente (APP), Área de Proteção Ambiental (APA), beiras de estradas e ruas, áreas públicas, entre outras localidades. A multa para quem pratica o ato é de mais de R$ 3 mil.

Nesta segunda-feira (13/02), o secretário de Governo e Serviços, Leandro Larini, e o adjunto de Meio Ambiente, Leandro Godoy, verificaram a situação de uma área no bairro do Copaco, no encontro da Estrada dos Índios com a Rua Benedito do Prado, um dos pontos conhecidos de descarte irregular de lixo.

O local estava repleto de resíduos de construção civil e de festas promovidas, provavelmente, em sítios e chácaras da região. Pratos e copos descartáveis, além de embalagens de alimentos, eram os produtos mais evidentes.

“Estamos percorrendo pontos crônicos e pontuais. A proibição já existe na Lei (Municipal 1.176/96) e a partir de agora faremos uma fiscalização mais firme em parceria com o Meio Ambiente. As placas têm os telefones de denúncia e pedimos que a população nos ajude a combater esse problema”, afirmou Larini.

A medida é uma resposta imediata a pedidos apresentados por moradores da região durante um encontro na sexta-feira (10/02). “Nós também estamos ampliando o itinerário da coleta de lixo, que irá até o fim da Rua Bendito do Prado”, explicou o secretário. No Copaco, a coleta é às terças, quintas e aos sábados.

Ao todo, 60 placas serão instaladas em diversos pontos da cidade. “São áreas do Copaco, do Barreto e das Estradas do Pinheirinho e dos Correias, entre outras”, afirmou Godoy.

Como denunciar

Para denunciar o descarte irregular de lixo, os moradores podem ligar para a Fiscalização de Meio Ambiente (4653 1845) ou para a Guarda Municipal (153), que atende também aos fins de semana.

Como boa parte do despejo é feita por pessoas que estão em veículos, uma orientação é sempre que possível anotar o número da placa e informa-lo no momento da denúncia, o que ajuda a identificar o infrator, fazer uma investigação e aplicar as multas necessárias, como tem feito o pedreiro Cleyton Nascimento.

“É uma situação, que às vezes gera até atrito com a gente. Quando vejo, anoto as placas dos carros para depois fazer a denúncia. Precisamos cuidar do lugar onde vivemos”, afirmou.

De acordo com a Lei Municipal 1.176/1996, a multa para quem for pego jogando lixo, entulho ou material de qualquer natureza irregularmente é de mil Unidades Fiscais do Município de Arujá (UFMAs), o que representa R$ 3,06 mil.

Além dos secretários, o vereador Reynaldo Gregório Junior, o Reynaldinho, acompanhou a atividade.

__


Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com
Facebook | Twitter

Veja também