Prefeitura de Arujá
Ferroanel: Viaduto e túnel em Arujá
26-07-2017
Um viaduto na Avenida Mário Covas, um túnel sob a Via Dutra até Itaquaquecetuba e a desapropriação de uma área agrícola sem moradia, com um traçado total de 4,1 quilômetros. Esses foram alguns dos dados referentes ao trecho do Ferroanel Norte em Arujá. Eles foram transmitidos na audiência pública promovida pelo Desenvolvimento Rodoviário (Dersa) na terça-feira (25/07), no Clube União.

O evento foi convocado para a apresentação do Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) da obra e é uma das etapas para a obtenção das licenças necessárias. O prefeito José Luiz Monteiro participou do encontro, assim como secretários municipais, adjuntos e vereadores.

Segundo o documento, no trecho de Arujá o Ferroanel terá 4,1 quilômetros. Ele demandará 2,7 mil metros área de terraplanagem e virá margeando o Rodoanel Mário Covas Norte de Guarulhos até chegar à cidade, onde será construído o viaduto sobre a Avenida Mário Covas e um túnel de 2.280 metros de extensão desde o cruzamento da Rodovia Presidente Dutra até o limite com Itaquá.

Desenvolvimento

Ao falar sobre o projeto, o prefeito arujaense defendeu o potencial da obra no desenvolvimento de toda a Região Metropolitana de São Paulo e criticou a ausência de entidades representativas de classe.

“A história se faz para frente. Houve reclamação quando a Dutra cortou Arujá em dois e ela trouxe o progresso para a cidade, como vem acontecendo com o Rodoanel e vai acontecer com o Ferroanel”, afirmou. “Mas é claro que da mesma forma que estamos recebendo este projeto de mãos abertas, vamos defender os interesses de quem for afetado. A Prefeitura não vai virar as costas para quem não tiver seus direitos respeitados e é uma pena que alguns conselhos e entidades não estejam aqui neste momento democrático de debate”, concluiu.

As apresentações da obra e do EIA/Rima foram feitas pelo engenheiro Igor Moreira Mota, da EPL, empresa estatal federal por meio do qual foram feitos repasses para a elaboração do projeto, e o geólogo José Luiz Ridente, da Prime Engenharia, companhia responsável pelo Estudo de Impacto Ambiental.

Benefícios

Entre os aspectos positivos da obra, segundo apontado pelos especialistas, estão a segregação do tráfego ferroviário de cargas e passageiros, a retirada de aproximadamente 7,3 mil caminhões das pistas por dia, a melhoria do transporte coletivo da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a redução do custo com o transporte de cargas e a queda na emissão de poluentes.

Por compartilhar a faixa de domínio do Rodoanel, o projeto também prevê menor necessidade de desapropriações em todo o traçado, que terá 13 túneis e 40 viadutos.

Visão geral

Ao todo, o Ferroanel terá um traçado de 53 quilômetros atravessando São Paulo, Guarulhos, Arujá e Itaquaquecetuba. O investimento previsto é de R$ 3,4 bilhões.

Autoridades

Além do prefeito de Arujá, participaram da audiência os vereadores Edvaldo de Oliveira Paula (Castelo Alemão), Rafael dos Santos Laranjeira, Renato Bispo Caroba e Reynaldo Gregório Junior (Reynaldinho), os secretários de Obras, Ciro Doi, Planejamento e Meio Ambiente, Juvenal Penteado, e os adjuntos das Pastas, Flávio de Senço e Leonardo Godoy.​
__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com

Veja também