Prefeitura de Arujá
Saúde prestou contas do 2º quadrimestre
22-09-2017
A Secretaria de Saúde de Arujá prestou contas das receitas, despesas, atendimentos e serviços realizados no segundo semestre do ano nesta sexta-feira (22/09), na Câmara. A audiência pública atende à Lei Complementar Federal 141/2012.

De acordo com o balanço apresentado pela equipe da Saúde, na rede básica compreendida pelas sete Unidades Básicas de Saúde (UBSs) municipais foram realizados 29.535 atendimentos médicos entre julho e agosto. No mesmo período ocorreram 58.761 atendimentos de enfermagem.

Também foram prestadas as contas do Centro de Especialidades Médicas (CEM), com 1.528 atendimentos em neurologia, ortopedia, reumatologia e pneumologia, entre outros.

Dos 2.357 exames e 4.882 consultas agendados por meio da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), chamaram atenção os índices de faltas registradas: 26,8% e 31%, respectivamente. O mesmo ocorreu com as consultas de oftalmologistas agendadas na Santa Casa de Santa Isabel. Segundo o balanço, 134 dos 352 agendamentos não tiveram atendimento por conta de faltas.

Com relação aos investimentos, a Saúde teve uma despesa de R$ 35,3 milhões, o equivalente a 24% da arrecadação de impostos da Prefeitura no ano. No quadrimestre, foram R$ 14 milhões, o que equivale a 20%. Por lei, o porcentual mínimo de investimento na Saúde deve representar 15% do arrecadado.

O segundo quadrimestre do ano foi o último de administração da Maternidade e dos Prontos Atendimentos do Centro e do Parque Rodrigo Barreto pelo Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (Cejam). Desde segunda-feira (18) os equipamentos são gerenciados pelo Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (InSaúde).

De acordo com o balanço apresentado pelo Cejam, de maio a agosto a Maternidade Dalila Ferreira Barbosa realizou 367 procedimentos, dos quais 315 são partos. Ocorreram ainda 16.126 atendimentos para aferição de pressão arterial, inalação e medicação, entre outros, além de 917 exames.

No PA Central, as consultas passaram de 41 mil, com a maioria (29,8 mil) na área de clínica médica, e os exames superaram 33 mil.

Já no PA Barreto ocorreram 22,1 mil atendimentos médicos divididos entre clínica médica e pediatria e mais de 10,6 mil exames.

Esclarecimentos

Ainda durante a audiência pública o secretário municipal Messias Covre e técnicos da Secretaria de Saúde tiraram dúvidas apresentadas pelos vereadores Rogério Gonçalves Pereira e Ana Cristina Poli sobre qualidade nos serviços, entrega de novos equipamentos, aplicação de recursos de emendas parlamentares, mortalidade infantil e a transição do gerenciamento da Maternidade e dos Prontos Atendimentos entre o Cejam e o InSaúde.

"Arujá precisa ganhar em qualidade na Saúde. Não bastam apenas novos equipamentos que são muito importantes e bem-vindos, mas dependem de questões orçamentárias. Tudo isso está sendo analisado", afirmou o secretário.

Os vereadores Gabriel dos Santos e Edvaldo de Oliveira de Paula, o Castelo Alemão, também compareceram à audiência desta sexta-feira.

__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

(11) 4652 7719
comunicacao.aruja@gmail.com



Veja também