Prefeitura de Arujá
Dia D de vacinação da febre amarela será sábado
21-11-2017
As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Parque Rodrigo Barreto, Mirante, Jardim Real, Nova Arujá, Jardim Fazenda Rincão, Jardim Emília e Centro de Saúde (CS) II ficarão abertas no próximo sábado, das 8 às 17 horas, para o Dia D da vacinação contra a febre amarela. Nos moradores da área rural, a dose será aplicada em casa, por meio de um posto volante.

Para ser imunizado, o arujaense deve dirigir-se a uma das unidades e apresentar a carteira de vacinação. Os postos de saúde também vacinam de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.

A aplicação será em dose única, a partir de nove meses de idade, conforme orientação do Ministério da Saúde. Pessoas que foram vacinadas em qualquer fase da vida já estão imunizadas e não precisam de nova dose.

Apesar da ação cautelar, Arujá não tem casos ou notificações suspeitas da doença.

Contraindicações

A vacina da febre amarela é contraindicada para gestantes, pessoas com imunodeficiência ou alérgicas às substâncias da composição. Nas gestantes, não é recomendada em virtude da chance de infecção da criança.

A aplicação também não será feita em pessoas infectadas por HIV/Aids; com neoplasias em geral, incluindo leucemias e linfomas; que usem medicações ou tratem imunossupressores (corticóides, metotrexate, quimioterapia e radioterapia); com disfunção do timo (retirada cirúrgica ou doenças como miastenia gravis, síndrome de DiGeorge ou timoma).

A vacina é preparada com ovos embrionados de galinha, o antibiótico eritromicina e gelatina. Portanto, não pode ser aplicada em pessoas alérgicas a estas substâncias. O mesmo vale para quem teve reação alérgica à dose prévia da imunização.

A doença

Doença infecciosa aguda causada por picada de mosquitos infectados com o vírus da febre amarela, a doença não é contagiosa e não pode ser transmitida de pessoa para pessoa e nem de macaco para seres humanos.

Nos seres humanos a febre amarela causa ou pode causar infecção aguda, urina escura, dor abdominal com vômito, olhos avermelhados e pele amarelada, sangramento, insuficiência hepática e renal, com risco de levar à morte em aproximadamente uma semana em cerca de 50% dos casos mais graves.
        
O macaco é vítima da doença. Caso algum seja encontrado morto na cidade, a orientação é que a população ligue no telefone 153, da Guarda Municipal, que comunicará imediatamente a Vigilância em Saúde para as devidas providências.​

__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

comunicacao.aruja@gmail.com



Veja também