Prefeitura de Arujá
Evento propõe reflexão sobre sistema carcerário
05-12-2017
Na sexta-feira (08/12), entre 13h e 16h, Arujá receberá o evento “O flagelo dos seres humanos com suas vidas presas”. Espectadores serão convidados a participar de uma experiência que, por meio de óculos de realidade virtual, simula uma cela superlotada. Nela, conhecem Emerson, um egresso do sistema prisional, hoje graduado em Psicologia, que narra a vida na prisão.

A ação, que será promovida na Biblioteca Municipal Alda Martins Soncini, faz parte da Campanha “Encarceramento em massa não é Justiça” que promove a reflexão sobre questões ligadas ao sistema carcerário brasileiro. 

O sistema penitenciário do Brasil hoje conta com uma das maiores populações prisionais do mundo, com mais de 620 mil pessoas privadas de liberdade. O objetivo da campanha é sensibilizar as pessoas sobre a realidade vivida dentro das prisões, salientando as violações de direitos sofridas cotidianamente pelas pessoas presas.

A campanha propõe o apoio a quatro garantias básicas: o direito de o preso ser ouvido por um juiz no prazo de 24h após sua detenção; a garantia de liberação imediata das pessoas que já cumpriram suas penas; a proibição de novas inclusões em prisões que já estão superlotadas; e o direito de mulheres gestantes ou com filhos até 12 anos cumprirem suas penas em liberdade.

A Biblioteca Alda Martins Soncini fica na Rua São Paulo, 110, no Jardim Planalto. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 4653- 4042.

__

Prefeitura de Arujá
Diretoria de Comunicação

comunicacao.aruja@gmail.com

Veja também