Prefeitura de Arujá
Programa leva ações de saúde a escolas
21-03-2018
Os cuidados e a importância de evitar a reprodução do mosquito Aedes aegypti são alguns dos assuntos tratados de um jeito lúdico e divertido com alunos da rede municipal de ensino, por meio do Programa Saúde na Escola (PSE). A iniciativa do governo federal é desenvolvida em Arujá conjuntamente pelas Secretarias de Saúde e Educação.

Ao todo, 3.690 crianças da cidade serão alcançadas. O programa destinará incentivo financeiro para a implementação e o desenvolvimento de iniciativas de prevenção à obesidade infantil, conforme Portaria 2.706/2017 do Ministério da Saúde.

Todas as atividades são feitas por agentes comunitários do programa Estratégia Saúde na Família e têm o objetivo de integrar e criar articulação permanente entre saúde e escola como forma de melhorar a qualidade de vida da população atendida nas áreas de abrangência do ESF.

Na segunda-feira (19/03), foram as crianças do Centro Municipal de Educação Infantil Dona Izaura Vital dos Santos, no Nova Arujá, que divertiram-se com o bate papo e as brincadeiras educativas que mostraram os riscos do Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunya, zika e febre amarela.

“Com as ações do Programa Saúde na Escola nós conseguimos tratar de prevenção, promoção, recuperação e manutenção da saúde de muitas famílias, por meio de orientação às crianças. O fato de os agentes comunitários conhecerem a realidade de cada área também é muito importante por facilitar a elaboração das atividades, de acordo com o que é relevante para as mais diferentes regiões da cidade”, afirma a coordenadora da Estratégia Saúde na Família, Luciana Baier.

Unidades

Até esta quarta-feira (21/03) a ação já passou pelos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) Maria José Lopes Esmeraldo, Fatec, Dona Maria do Rosário, Bairro São Bento, Dona Avelina Dalila Leopoldina de Almeida, Isaura Vital dos Santos, Seiji Shiguematsu, Dona Benedita Garcia Silva, Jardim Rincão, Márcia Poli, Professor Eunice de Morais Cajueiro e Professora Noeli Simone da silva, além da Creche Acalanto, da Apae e da Escola Estadual Pastor Carlos Richard Strautmann.

Veja também