Prefeitura de Arujá
Caminhada alertou sobre cuidados com idoso
19-06-2018
Foi promovida nesta sexta-feira, 15 de junho, a caminhada alusiva ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. O intuito da ação é conscientizar a população sobre a importância do respeito à integridade física, mental e psicológica do idoso, além de incentivar a denúncia em casos de maus tratos e violência.

O trajeto teve início no Clube União com destino à Praça Benedito Ferreira Franco (Coreto), com o apoio do Departamento de Trânsito.

 A ação foi organizada pela Secretaria de Assistência Social e teve a participação do prefeito José Luiz Monteiro, da vereadora Ana Cristina Poli, da secretária de Assistência Social, Maria Luzia Bortone Salles Couto, a adjunta da pasta, Lucia Ribeiro, o diretor-geral da Prefeitura e atual responsável pela Secretaria de Cultura e Turismo, Joncy José da Silva, a presidente do Conselho Municipal do Idoso, Maria Regina Miranda, os idosos e professores do Centro de Convivência do Idoso (CCI), agentes municipais de saúde, alunos da Guarda Mirim e do Centro de Convivência da Criança e Adolescente do Centro, além de alunos e professores da escola Supera e servidores de Assistência Social.

“Arujá tem, entre muitas outras, essa preocupação de oferecer socialização, esportes e atividades culturais para manter nossa terceira idade saudável e feliz”, afirmou o prefeito. A secretária Maria Luzia e adjunta Lucia Ribeiro, por sua vez, ressaltaram a importância da conscientização em prol da saúde e bem estar das pessoas da terceira idade.

Já a vereadora Ana Poli, autora das leis municipais que instituíram as Semanas de Prevenção a Quedas (75/2017) e de Conscientização e Enfrentamento à Violência contra Pessoa Idosa (76/2017), falou sobre a relevância das ações sociais para a terceira idade. “Uma iniciativa como esta é de extrema importância para conscientizar a população arujaense e o poder público a cuidarem devidamente de seus idosos”, disse.

Atividades

Ao final da caminhada, a Banda Municipal do Centro e o Coral CCI apresentaram-se aos presentes. Houve também a participação da médica da saúde da família, Naiane Faria Widmer, que falou a respeito dos tipos de agressões e maus tratos contra o idoso.

“A agressão aos idosos não é somente a física, existe também a violência financeira, medicamentosa, psicológica, além da negligência. Em todos estes casos o importante é que a denúncia seja realizada para que as autoridades responsáveis possam intervir”, orientou.

Para encerrar a ação, a psicóloga Bel Ribeiro fez duas cirandas de mãos dadas entre os presentes no evento.

O canal de denúncias para casos de maus tratos ou violência contra a pessoa idosa é o Disque 100.
Veja também