Prefeitura de Arujá
Guardas estudam policiamento comunitário
12-07-2018
Os conceitos e a importância do policiamento comunitário como forma de otimizar o relacionamento da corporação com a população fazem parte do conteúdo do curso de policiamento comunitário que os guardas de Arujá estão fazendo, em parceria voluntária com GMCs de Itaquaquecetuba.

Composto de partes teórica e prática, prova escrita, estágio e certificação, o curso é baseado no manual da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), ministrado pelos guardas terceira classe Edson Pavaratti, Alex de Freitas e Siclanei Castaldi, de Itaquá.

“Para mim a pior coisa é o munícipe confiar na Guarda e a corporação não atender. Façam um trabalho de excelência porque vocês têm uma carta na manga que é a crença da população na Guarda”, afirmou o GCM Alex.

“Ensinar o guarda a lidar com o morador, o comerciante e até com o autor de alguma atividade criminosa fazem parte dos ensinamentos. O objetivo principal é melhorar o contato com a população”, concluiu Paravatti.

Parceria     

Fora o incremento no desempenho das funções diárias, o comandante da Guarda Municipal arujaense, José Carlos da Silva, ressalta que novos aprendizados são fundamentais para a evolução dos membros da corporação.

“Eles precisam estudar e manter-se atualizados. Então nós temos aproveitado a parceria com guardas de outras cidades para fazer cursos como estes. É extremamente importante porque reflete diretamente no reconhecimento pela população”, afirma.

Ao todo, o curso possui 60 horas/aula.
Veja também