Prefeitura de Arujá
Educação: Tempo integral deve ser ampliado
17-10-2018
Além de registrar a melhor nota no Ideb divulgado este ano entre as cidades do Alto Tietê, ao lado de Mogi das Cruzes (6,8), a Educação de Arujá deverá apresentar outras melhoras na qualidade do ensino a partir da implantação do ensino em tempo integral nas unidades do ensino fundamental por parte da Secretaria Municipal de Educação.

A iniciativa seria colocada em prática em primeiro momento nas Escolas Municipais Maria de Lourdes Ferreira (Vila Arujá), Paulo Freire (Parque Rodrigo Barreto) e do Bairro Penhinha, e posteriormente estendida a outras unidades. Isso garantiria um ensino mais abrangente, com reforço escolar e atividades complementares desenvolvidas por meio de oficinas coordenadas pelos educadores que deverão ser remanejados das unidades de educação infantil.

Além de integrar as metas estabelecidas nos Planos Nacional e Municipal de Educação, a prática é comum em países mais desenvolvidos, o que comprova a tese de que a criança e o adolescente devem ser assistidos integralmente para desenvolver e aprimorar suas múltiplas habilidades. “Com isso, vamos avançar ainda mais, tornando o processo de ensino e aprendizagem mais prazeroso e eficaz”, afirmou a secretária da Educação, Priscila Sidorco.

Audiência

Nesta quinta-feira, 18, às 18 horas, a secretária vai participar na Câmara Municipal de uma audiência pública com o objetivo de detalhar as medidas a serem adotadas com a possível gestão compartilhada das creches.

A proposta já colocada em prática em municípios como Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Guarulhos e Suzano deve ser zerada a lista de espera por vagas nas creches, além de sanar o problema da falta de professores na rede e oferecer uma equipe multidisciplinar para garantir acompanhamento odontológico, psicológico e psicopedagógico aos alunos nas próprias unidades.

Os estudantes continuarão matriculados pela rede municipal de ensino e continuarão tendo direito a kit e uniformes escolares.
Veja também