Prefeitura de Arujá
PAs e Maternidade: Cogestor é apresentado
05-11-2018
Fiscalizar o atendimento prestado ao cidadão que recorre à Maternidade Dalila Ferreira Barbosa e aos Prontos Atendimentos do Parque Rodrigo Barreto e do Centro fará parte da rotina de trabalho do médico Martino José Piatto, secretário-adjunto de Saúde e cogestor do contrato firmado entre a Prefeitura e o Instituto Desenvolvimento de Gestão, Tecnologia e Pesquisa em Saúde e Assistência Social (IDGT), organização responsável pela gestão das unidades.

A instituição do cogestor é uma medida inédita tomada pela Secretaria de Saúde de Arujá para contratos firmados com organizações sociais (OS). Tem o objetivo de evitar a repetição de problemas ocorridos com OSs anteriores, acompanhar de perto o serviço nas três unidades, além de ser uma novidade que tem por objetivo o aperfeiçoamento do atendimento de saúde no município.

“Ele é um novo ator nesse cenário. Estará nas unidades para acompanhar de perto o desenvolvimento das ações, propiciando medidas para garantir execução contratual e assistência com qualidade aos munícipes”, afirma a secretária de Saúde, Carmen Pellegrino.

A secretária e Piatto foram recebidos pelo prefeito José Luiz Monteiro nesta segunda-feira (05/11), na Prefeitura. Para o chefe do Executivo, a iniciativa de contar com um profissional para atuar conjuntamente nas unidades torna a fiscalização mais efetiva.

“Trata-se de alguém com autoridade de fato e de direito, previsto em edital, para estar nos PAs e na Maternidade acompanhando tudo o que acontece em tempo real. O que queremos com isso é que a população sinta que estamos observando tudo nos mínimos detalhes e vamos buscar melhorias”, explica.

Já o cogestor afirmou que a fase atual ainda é de ajustes, considerando que o IDGT assumiu os serviços nas unidades há pouco mais de duas semanas. Isso, no entanto, não impede que o serviço seja aperfeiçoado desde já.

“Um acolhimento digno tem de ser a marca do atendimento. É obrigação de quem trabalha receber bem o cidadão, lhe oferecer uma cadeira de rodas, enfim, dar a atenção e o suporte necessários. O meu papel de cogestor, sendo médico, também permite participar da contratação de pessoal, da melhoria de fluxo e processos, tudo com muito dinamismo”, diz.

Currículo

Martino José Piatto tem 53 anos e vive em Arujá desde 2006. Formou-se médico pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos em 1990 e em cirurgia vascular pelo Hospital 9 de Julho, em 1994. Prestou serviços como médico-socorrista no Aeroporto de Congonhas, foi diretor clínico da Santa Casa de Isabel, presidiu a comissão de ética médica no Hospital Vila Matilde, atuou como cirurgião no Santa Marcelina de Itaquera e de Itaquaquecetuba e trabalha há mais de 20 anos no Hospital Beneficência Portuguesa.

Em Arujá, atuou por dois anos como clínico plantonista no PA Central.

Atualmente, cursa gestão em saúde pública pela Universidade de Campinas (Unicamp).
Veja também