Prefeitura de Arujá
Oficina discutiu saúde mental
13-11-2018
As ações, experiências, dificuldades e evolução de projetos, além de novas propostas, fizeram parte dos temas abordados na 2ª Oficina Municipal de Capacitação de Apoio Matricial da Rede Psicossocial do Alto Tietê, realizada pela Secretaria de Saúde nesta terça-feira (13/11), na Câmara de vereadores.

A atividade é resultado do trabalho de atendimento a pacientes com transtornos mentais leves que ocorre nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), por meio das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF). Oficinas terapêuticas e atenção psiquiátrica são algumas das ações desenvolvidas.

“A oficina é a apresentação do balanço por parte das equipes que já trabalham com esses pacientes e um momento de apresentação de propostas para aquelas que estão iniciando a ação”, afirma a coordenadora da ESF, Luciana Baier.

A secretária de Saúde, Carmen Pellegrino, e o prefeito José Luiz Monteiro, estiveram no evento. “O projeto impacta positivamente na demanda do CAPS (Centro de Apoio Psicossocial), que tem condições de atender os casos de maior necessidade com mais qualidade”, diz a secretária.

“O trabalho que vocês desenvolvem fortalece a saúde mental e o SUS (Sistema Único de Saúde). E eu vim aqui para cumprimentá-los pelo trabalho maravilhoso que vocês estão fazendo e por estas pessoas que têm sim a necessidade de remédios, mas muito mais de amor e acolhimento”, disse o prefeito.

ESF

Implementado pela Secretaria Municipal de Saúde em 2014, a Estratégia Saúde da Família trabalha com a prevenção de doenças e a promoção de saúde por meio de ações desenvolvidas por equipes compostas por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem e agentes comunitários de saúde.

Entre as atividades do programa estão as visitas domiciliares de atenção básica e o serviço de combate à dengue.
Veja também