Prefeitura de Arujá
CORA: Reforma do galpão é concluída
07-12-2018
Considerado um marco no gerenciamento de resíduos recicláveis no município, o processo de reestruturação e reforma do galpão da Cooperativa de Reciclagem de Arujá (CORA) foi concluído nesta quarta-feira (05/12). A conquista dos trabalhadores cooperados garantirá maior eficiência na triagem do material que chega até o local, reduzindo o montante encaminhado para aterro sanitário.

“É uma conquista gigante porque são dez anos em busca por melhoria constante. É algo muito importante para cada cooperado e sua própria história. Queremos aumentar o número de 40 toneladas mensais recebidas pela coleta seletiva na cidade e para o ano que vem retomar ações como capacitações, panfletagem, projetos ambientais em escola”, afirmou a presidente da CORA, Bruna Cavalcante.

Parcerias

 A reforma consiste na cobertura da área reservada para o transbordo dos recicláveis, na instalação de uma esteira mecânica que auxiliará o trabalho de triagem, na impermeabilização do solo, além de pintura e outros acabamentos. Os serviços foram realizados por meio de parceria público privada firmada entre a Secretaria de Meio Ambiente e a Meiwa Embalagens.

O Comitê de EPS Plastivida, Padaria Praça dos Pães, Renova, Via Art Comunicação, Officina de Imagens, Joselito Pintor, Pedreira Santa Isabel, Estúdio Brasil, os voluntários Silvio, Edson, José e Cris, a Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (Ancat) e o Instituto Cata Sampa são outros parceiros.

“É um marco para a cidade porque o estruturar o galpão e a triagem de forma que a cooperativa tenha maior capacidade de recebimento de resíduo, eficiência na triagem e qualidade no serviço é um dos pilares da coleta seletiva. E trata-se de uma conquista importante porque para isso nós contamos com apoiadores de diferentes nichos, que toparam atuar conosco para dar mais dignidade ao trabalho dos cooperados”, analisou a secretária de Meio Ambiente, Ionara Fernandes.

Presente no evento desta quarta-feira, o prefeito José Luiz Monteiro ressaltou o papel fundamental da iniciativa para garantir mais dignidade aos trabalhadores e a necessidade de as pessoas abrirem os olhos para cuidar do meio ambiente. Ele também elogiou as empresas que destinam recursos e ações para a área dos resíduos sólidos.

“É preciso valorizar a atuação da Ionara, que teve a autonomia necessária para correr atrás de parceiros, trabalho que deu certo principalmente porque dará mais dignidade aos cooperados. Também é muito positivo ver empresas como a Pedreira Santa Isabel, que faz um extrativismo consciente e atua nos processos de recuperação ambiental, e a Meiwa, na pessoa do Ivan, que tem a sustentabilidade como uma missão não só em Arujá, mas outros municípios”, afirmou o chefe do Executivo.

O vice-prefeito, Márcio Oliveira, os secretários de Planejamento, Juvenal Penteado, Governo e Serviços, Leandro Larini, o diretor-geral da Prefeitura e responsável pela Secretaria de Cultura e Turismo, Joncy Silva, além da vereadora Ana Poli, compareceram no evento.

Veículo

A cerimônia foi marcada ainda pela entrega de um automóvel doado pela Ancat à CORA e que compõe o primeiro módulo de um projeto promovido na cooperativa arujaense. “A kombi vai facilitar o transporte dos cooperados, que muitas vezes se deslocavam a pé, sob sol e chuva”, explica a presidente.

Patrona

Priscila Conche Domingos de Oliveira, patrona do galpão, foi homenageada com a implantação de uma placa. Ela ingressou na cooperativa em 2006 e teve o trabalho destacado na cidade, mas faleceu em um acidente na Avenida Mario Covas, em 2009. A denominação foi instituída pela Lei Municipal 3.049, de autoria do vereador Abel Franco Larini, o Abelzinho, presidente do Legislativo arujaense, sancionada em 1º de novembro deste ano pelo prefeito José Luiz Monteiro.
Veja também