Prefeitura de Arujá
Trabalho: Oficinas visam à preparação de jovens
11-12-2018
Qualificação como auxílio no acesso ao mercado de trabalho. Este é o objetivo das oficinas de mobilização que a Secretaria Municipal de Assistência Social realiza com os arujaenses que inscreveram-se, mas não foram convocados na primeira lista do programa Jovem Aprendiz. As atividades ocorrem no Centro de Convivência da Criança e do Adolescente.

Orientação e Teste Vocacional, Marketing Pessoal, Criatividade e Inovação e Habilidades Vencedoras – Superando a Timidez foram as oficinas realizadas entre novembro e esta semana. O investimento é custeado com repasses do Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho), do Ministério de Desenvolvimento Social.

A necessidade de ofertar estas ações foi detectada após o processo de inscrição, como forma de ajudar os jovens a melhorarem o currículo, a postura profissional e adquirirem os conhecimentos específicos para quem busca a primeira experiência de trabalho. Trata-se de uma particularidade que o município adotou ao implantar o programa federal, uma vez que a falta de capacitação é apontada como um dos principais motivos que afastam as pessoas do emprego.

“São coisas importantes adaptadas para a realidade de Arujá. Se na primeira convocação não conseguimos atender a todos com a prestação de serviço nas unidades, vamos dar cursos e capacitações para que estejam mais preparados para o mercado de trabalho, tanto no poder público quanto na iniciativa privada”, explica a secretária de Assistência Social, Maria Luzia Bortone Salles Couto.

Lançado no início de novembro, o Jovem Aprendiz recebeu inscrição de 360 pessoas, das quais 130 foram pré-selecionadas e 42 entraram na primeira chamada de convocação.

O programa foi instituído pela Lei Municipal 3.038/2018 e regulamentado pelo Decreto 6.991/2018, disponíveis no site da Prefeitura.
Veja também