Prefeitura de Arujá
Conferência: Defesa do SUS marca plenária
11-04-2019
A defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) marcou a plenária da 16ª Conferência Nacional de Saúde, promovida nesta quinta-feira (11/04). Os desafios financeiros, a importância do aprimoramento dos serviços e a proposta de políticas públicas foram outros assuntos abordados.

Promovida na Câmara de vereadores pelo Conselho Municipal e a Secretaria de Saúde de Arujá, a plenária é a primeira etapa de uma discussão ampla sobre a Saúde que tem, nesta edição, o tema “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”. As fases macrorregional, com representantes dos municípios da Região Metropolitana de São Paulo (23/05), estadual (07 a 09/06) e nacional (04 a 07/08) completam a programação.

Participaram a secretária de Saúde Carmen Pellegrino, os adjuntos Patrícia Elias do Prado e Martino Piatto, Maria Lúcia Ribeiro secretária adjunta de Assistência Social, os vereadores Ana Poli e Rogério Gonçalves Pereira, o Rogério da Padaria, o presidente do Conselho de Saúde, Benedito Ferreira, servidores da Pasta, demais conselheiros e usuários.

Responsável pela palestra que abordou o tema e os eixos temáticos da plenária, a psicóloga e articuladora da atenção básica na região, Terezinha Bolanho, fez uma contextualização histórica do SUS. Por uma hora e meia, lembrou que o sistema único é uma conquista da 8ª Conferência Nacional (1986), que a saúde brasileira já foi restrita para cidadãos empregados com carteira de trabalho assinada, que pessoas consideradas indigentes tinham atendimento por meio das Santas Casas de Misericórdia, por caridade, e que os Conselhos e Conferências devem ser ocupados pela população.

“Hoje, 70% dos brasileiros dependem exclusivamente do SUS, mas 100% da população usufrui dele porque quando alguém que tem convênio médico resolve sair de casa para comer em um restaurante, o SUS já passou ali antes, com a Vigilância Sanitária, por exemplo. Muito dificilmente essa pessoa conseguiria fazer um transplante  fora do SUS, inclusive”, explicou.

Propostas

Diversas propostas foram apresentadas nos grupos que debateram os eixos temáticos. Entre elas, estão: expansão e fortalecimento da Estratégia Saúde da Família; integração entre os serviços públicos: saúde, educação e assistência social; institucionalização de meios de comunicação para a população; descongelamento do teto de gasto público em saúde- EC 95/2016; flexibilização das verbas para utilização dos recursos; e autonomia do município em escolher com o quê será gasto o recurso, com justificativa técnica.

Para a secretária de Saúde, elas visam à manutenção e aprimoramento do SUS. “Foi uma manhã de intenso trabalho, muitas discussões e de propostas muito contundentes para que a gente permaneça com esse SUS que queremos e no qual trabalhamos há muito tempo e que representa avanços para o município, para o Estado e para o País”, disse. Ela ainda reforçou que a principal meta da Secretaria é cuidar para que o serviço de atenção básica torne-se cada vez mais efetivo e resolutivo.

Elogios

Os vereadores Ana Poli e Rogério da Padaria aproveitaram o espaço para elogiar a melhoria da saúde municipal. “Faço questão de parabenizar a secretária. De seis meses para cá, a Saúde está mudando de cara em Arujá, parou o problema da falta de médicos e a população está tendo o atendimento melhorado”, disse o parlamentar. “Faz 60 dias que não tenho reclamações do serviço e faço questão de agradecer. A Saúde tem melhorado e a Conferência é o momento oportuno para discutirmos e melhorarmos ainda mais o que é oferecido à nossa população”, disse Ana Poli, relatora da Comissão Permanente de Educação, Saúde e Assistência Social.

Representantes

Os presentes na Conferência também elegeram representantes entre os usuários: Lindalva Santos Bezerra (titular), Marlene Soares Carvalho (suplente), Kelly Cristina C. R. Barrio (titular), Natal Calixto (suplente); entre os trabalhadores da saúde: Eliezer Rampazzo Leal (titular) e Daniela Aparecida de Lima (suplente); e do poder público: Martino José Piatto (titular) e Mirian Tereza Miletti (suplente), que representarão a cidade na etapa estadual.

Veja também